Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

A magia e a história do Sapateado parte 2

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

Juliana Castro: O sapateador tem uma perseverança para tirar os ritmos, de pesquisa, de buscar coisas novas, mas ele quer se divertir passando pelo corpo. Um corpo que dança, se expressa e que faz música.

A pessoa que procura uma aula de sapateado vai encontrar um ambiente descontraído, onde ela consiga relaxar, conversar e interagir. Gera um bem estar.

Eu não sei dizer se a pessoa vai ter perda de calorias, mas o fato de ela estar ativando a sua circulação, o fato de ela estar se movimentando já tirou a pessoa do sedentarismo.

Agora, o sapateado em termos de benefícios, trabalha muito com a concentração. Eu brinco muito em sala de aula “não é possível que sapateador vai ter mal de alzheimer”, porque o que a gente é obrigado a pensar durante uma aula. Apesar de ser criativa, lúdica, divertida, tem os conteúdos da música que a gente precisa passar para o aluno pra ele poder entender e interagir essa dança com essa música. Porque ele não pode desconectar. Sapatear é dançar. E aí eu acho que você tem que transcender, tem que dançar com a sua alma.

Junho de 2010