A atriz e apresentadora Babi posa nua para a revista Playboy em 2003

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

Babi: A gente tá aqui pra uma tarde de autógrafos e pra falar da minha Playboy. Até que enfim, eu tomei coragem pra fazer. Acho que baseada num momento muito bacana pessoal, num momento que eu tô me sentindo muito bem, o astral tá muito legal, todo mundo que convive comigo tá: “nossa, como esse olho tá brilhando”. Foi o momento certo de eu dizer sim pra esse tipo de trabalho e que eu tô completamente tranquila e sem problema algum com a coisa da exposição da nudez.

Eu acho que todo mundo que der uma olhada no editorial, que der uma olhada no ensaio vai entender do que eu tô falando. Esse momento não tem como não pensar em quanto a Playboy tá incrível na minha vida. Como a resposta é rápida, como reverbera… é uma coisa assim grandiosa. É uma publicação de muito prestígio aqui no nosso país. É impressionante o poder que se tem em tudo que acontece em torno de uma Playboy.

Com certeza, esse mês a prioridade vai ser a gente trabalhar isso. Agora, é difícil. Todas as minhas atividades são com filhos que eu cuido todas as horas do dia com a mesma preocupação, com a mesma dedicação, dentro do que eu consigo. Agora, é difícil saber… gosto mais como apresentadora, gosto mais sendo cantora.

Música é uma paixão, é uma coisa que eu tô a fim de publicar, que eu tô afim de ter como retorno das pessoas, o que elas acham quando eu tô interpretando uma música. Gosto muito de ser intérprete. Quem sabe um dia eu vá compor alguma coisa, vai saber. Meu filho mais velho é apresentador. Cantora é um baby que eu tô muito a fim de que cresça, de que seja incrível. Mas conciliando, cuidando de tudo com muita responsabilidade.

Setembro de 2003