Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

A história de Carlos Barreto, sósia e cover de Agnaldo Timóteo

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

Eduardo Chauvet: Carlso Barreto… que na verdade é muitas vezes confundido com quem mesmo?
Carlos Barreto: Agnaldo Timóteo.
Eduardo Chauvet: Agnaldo Timóteo, dá pra perceber? É parecido, né?
Carlos Barreto: Eu tenho ele como meu grande ídolo.
Eduardo Chauvet: Desde quando começou o seu trabalho na música?
Carlos Barreto: Vinte anos mais ou menos, Eduardo. Fiz shows pelo Brasil afora, aí de repente, o público destacou em mim o cover do Agnaldo Timóteo. Aí começou “Agnaldo” pra lá, “Agnaldo” pra cá. Era na rua, em todos os lugares. Aí ficou, o Agnaldo Timóteo cover.
Eduardo Chauvet: Você já chegou a se apresentar em 1980 no show de calouros do Sílvio Santos.
Carlos Barreto: Programa do Sílvio Santos.
Eduardo Chauvet: Isso foi em 1980.
Carlos Barreto: 1980. Era o programa do Sílvio Santos e no dia ele não pôde apresentar o programa. Aí, cada dia um jurado fazia o programa. Nesse dia, era o Wagner Montes que estava apresentando o programa.
Eduardo Chauvet: E que música que vai cantar hoje?
Carlos Barreto: O carro chefe! Essa música é o carro chefe, realmente. “Quem é que não sofre…”. A voz continua a mesma, né?
Eduardo Chauvet: Esse é o quarto CD?
Carlos Barreto: “Atendendo a pedidos”.
Eduardo Chauvet: Nesses anos todos da sua carreira, qual foi o momento mais feliz, o momento mais emocionante? O que você nunca mais vai se esquecer?
Carlos Barreto: Olha acho que foi a primeira vez que me encontrei com o Agnaldo. Foi em Santos, foi quando a gente tirou aquela foto, aí ele veio cantando essa música e passou o microfone pra mim. Eu continuei cantando e pra mim foi um dos melhores momentos da minha vida, da carreira artística, o encontro com o Agnaldo Timóteo.
Eduardo Chauvet: Nascido e criado onde?
Carlos Barreto: Minas Gerais. Almenara, no Vale do Jequitinhonha, na cidade de Mata Verde.
Eduardo Chauvet: As pessoas te confundem na rua, acham que tão vendo o Agnaldo Timóteo? Como é na rua?
Carlos Barreto: Outro dia mesmo no Plano Piloto eu parei, estacionei o carro, aí passaram umas moças falando assim: “mas Agnaldo, você anda assim no meio da rua?” e eu falei “de que jeito vocês querem que eu ande na rua?”. “Não, eu pensei que você andava cheio de segurança em volta de você!”
Eduardo Chauvet: Teve alguém que te confundiu mesmo e pediu autógrafo?
Carlos Barreto: Foi em São Paulo. Quando desci do carro uma mulher gritou assim: “Agnaldo!!”, aí se aproximaram e “você é o Agnaldo?” e eu falei “não, não sou o Agnaldo” Daí o marido dela falou “vamos, amor, você não tá vendo que o rapaz não quer tumulto?”, essa foi engraçada!
Eduardo Chauvet: Confira a agenda de shows de Carlos Barreto para a próxima semana!
Carlos Barreto: Sexta, sábado e domingo eu estou no Restaurante Palhoça no horário do almoço Eu e meu amigo Chaguinha. Um abraço e foi um prazer conhecer vocês! Um abraço, e obrigado!

Setembro de 2001