Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

A Volta ao Mundo em 80 fotos, exposição a céu aberto

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

“A exposição traz o mundo. Por isso “A volta ao mundo em 80 fotos”. É isso que ela traz para Brasília. E é a primeira vez que está sendo feito no Brasil dessa forma. Uma exposição que funciona 24 horas por dia com segurança, iluminação, com 80 fotos do Brasil, Antártica e mais 18 países numa praça que só foi utilizada até hoje para manifestações políticas. Então é arte de qualidade para toda a população de Brasília. A ideia de fazer essa exposição surgiu no ano passado, quando a gente se reuniu. “Vamos fazer uma exposição coletiva”. E aí, a partir disso, “poxa, mas com o material que a gente tem, a gente pode dar a volta ao mundo”. Então vamos fazer uma volta ao mundo em 80 fotos. Fazer uma homenagem a Júlio Verne.”

“É o resultado de várias viagens, então essa aqui seria a “grande viagem”, de você poder, depois de 12 anos, rever todas as suas viagens juntas e outras que ficaram de fora. Mas isso aqui simboliza esse movimento pelo planeta.”

“Principalmente no jornalismo a gente vê bastante desgraça. Você abre os jornais ou você vê a capa dos jornais e sempre coisas que não vão dar alegria no seu dia. Então a ideia é justamente fazer o contrário. Tentar conscientizar as pessoas através da beleza que tem ainda nesse planeta.”

“Trazer o reencantamento para as pessoas. Que as pessoas saiam daqui extasiadas de perceberem que o nosso mundo é lindo. E que a partir disso elas possam trabalhar para que o mundo seja preservado, para que as culturas sejam preservadas, para que a natureza seja preservada. Uma outra coisa que é muito legal, que é essa história que a gente está contando aqui. Na verdade é o nosso testemunho de um mundo que já não é mais o mesmo. Tem muitas imagens que foram captadas por nós, que os ambientes já se mudaram, já se transformaram, que as geleiras se derreteram por causa do aquecimento global, que as culturas já não têm mais a mesma preservação. A nossa vida não é só a gente. Então isso é uma das coisas que a gente quer mostrar com esse trabalho, como o mundo é grande.”

Junho de 2005