Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

A Yoga como união física, emocional e espiritual

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

Entrevista com: Atma Kátea

As pessoas estão acostumadas a achar que Yoga é fazer milhões de posições com corpo: mirabolantes e sacrifícios tais e não é só isso, é também isso. O Yoga é mais um estado de ser. Então as posições do Yoga, os respiratórios que são trabalhados, algumas técnicas de mentalização, de visualização, de meditação, concentração, é para desenvolver o ser interior de forma a você se conhecer melhor para você vivenciar mais esse estado de Yoga. Yoga significa união. Então não importa fazer uma posição, você tem que estar unido, presente naquilo que você faz.

O Yoga precisa dessa estrutura física porque é a tua ferramenta, é o teu veículo. Então você cria contato com o corpo e através do corpo você sana problemas físicos, te auxilia a melhorar também desequilíbrios emocionais, a serenizar a tua mente. O Yoga é realmente um trabalho integral. Corpo, mente e consciência. Qualquer pessoa pode alcançar esse estado. Não é referente a uma pessoa que consegue colocar o pé na nuca. Às vezes você pode estar colocando o pé na nuca, mas você está presente naquele momento? Não basta fazer uma prática de Yoga, mas a tua atitude de Yoga. A tua atitude de presença, de harmonia. Perante você mesmo, todos que te rodeiam, o ambiente que te rodeia. Perceber essa abordagem do holus, do mundo, do universo.

A respiração é o link, é o elo com tudo. A partir da respiração você consegue estar presente em tudo. Estou caminhando: como está minha respiração. Estou na fila do banco: vamos ver minha respiração. É importante ver esse elo porque eu sofri um acidente de moto alguns anos atrás e graças à consciência do Yoga, naquele momento que estava sentindo a dor, estava presente ali. “Bem, sofri um acidente, quebrei…” E a respiração me trazendo calma e serenidade para ter presença e consciência. “O que eu faço agora? Quais são as atitudes?” E às vezes, quando a gente está em um ritmo de vida muito frenético a gente perde o contato com a respiração. Parece que a gente perde o contato consigo mesmo, com o mundo, perco o contato do que eu vou fazer agora.

Existem, dentro da filosofia yogue, alguns preceitos. E dentro desses preceitos vem a pureza da fala, do corpo, da mente, dos sentimentos, a verdade com que eu lido com o próximo, comigo mesma, a não violência, o contemplamento com aquilo que eu tenho. Olha só como, dentro de uma posição de Yoga, você também pode trabalhar isso. E às vezes você não consegue fazes uma posição x, você vai fazer a perfeição do que você pode fazer. E aí no dia a dia você também traz esse Yoga. O Yoga quer justamente ensinar isso. Trazer a prática para o dia a dia. Trazer a filosofia, a atitude de vida. Te dar qualidade, consciência.

Fevereiro de 2010