Alma D’Jem, a banda e sua trajetória

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

“Eu e o Luciano somos amigos desde a infância, jogávamos bola juntos, e a gente sempre naquela de ‘aprendi a tocar violão’, ‘aprendi a tocar bateria’, ‘pô, vamos montar uma banda’. A gente queria porque queria ser os Paralamas, aquela molecada de doze anos.”

“Muito tempo depois eu reencontrei o Luciano num show dos Paralamas na Fábrica (casa de shows da época em Brasília), e aí a gente falou assim ‘é, mermão, é isso aí que a gente quer, não tem jeito. É por aí que a gente vai!’.

“Um dia, me veio uma música, ‘A Nova Mente’, que foi a primeira música que compus e veio assim prontinha. E aí começou a vir, vieram todas as outras. As pessoas acabam se identificando muito, acabam falando ‘pô, aquela música que você fez é a música minha e da minha namorada’. É o que eu mais ouço e eu acho muito legal, muito gratificante.

“Entramos em estúdio no final de 98 em São Paulo e, a partir daí, o disco começou a ter uma aceitação maravilhosa do nordeste ao sul do país.” (trecho de entrevista em Março de 2000 por Marcelo Mira, vocalista)

“A gente tá aí há sete anos na batalha. É um caminho difícil essa vida de músico. A banda tá agora radicada em São Paulo faz dois anos. A gente tem visto bastante coisa pela estrada, tem passado por ótimos momentos, maus momentos.

O primeiro disco do Alma D’jem foi um disco independente. Teve essa ralação de botar o disco embaixo do braço e cair nas cidades, ir nas rádios e levar, fazer o boca-a-boca mesmo e foi um trabalho que rendeu fãs em vários estados do Brasil. Muita gente se identificou com o som do Alma D’jem.

A gente tá agora trabalhando em parceria com a gravadora EMI e o trabalho, a ralação, continua. Eu acho que as letras chamam muita gente, acho que o fato de não ser uma banda de um gênero só também ajuda. Acho que a galera do Alma D’jem é um público pro Alma D’jem, não um público segmentado. É gente de todas as idades, credos, cores, nacionalidades, etc.

O segundo CD do Alma D’jem tem ‘Minha Voz’, ‘João’, ‘Teu Lugar’ que é uma música que tá entrando nas rádios agora. É um disco que a gente gravou com muito amor e que eu acho que tá virando. A galera tem comprado, tem gostado e é um disco que tem tudo pra atingir um número grande de pessoas. O Alma D’jem tá aí, fazendo um som honesto e tentando representar bem nossa cidade e o nosso país.”

Outubro de 2004