Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Biblioteca Braille Dorina Nowill em Taguatinga-DF parte 1

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

Nós temos aula de braille – leitura e escrita em braille – feita não só por nós funcionários mas voluntários tipo o seu Nivaldo que, apesar de ser deficiente visual, ele ensina braille inclusive para videntes – videntes somos nós que enxergamos.

É a deficiência que nós atendemos. Necessita de pessoas que tenham condição de suprir uma necessidade que o funcionário só não supre porque o atendimento é personalizado. Então nós temos que dar qualidade ao atendimento. E para atender toda a demanda, nós contamos com a maravilha e com a qualidade dos voluntários que atendem esses deficientes.

Temos o reforço, que nós damos pros deficientes naquelas matérias que eles necessitam e, especificamente isso é dado muito mais pelos voluntários do que por nós mesmos. Temos um telecentro onde tem um funcionário que atende aos deficientes ensinando aulas de informática e atendendo essas necessidades específicas de escola.

A biblioteca trabalha em uma instância além desse espaço físico. Mas está sendo atendido lá onde ele precisa porque gravou o livro, a gente serviu de ponte para que isso acontecesse, ele recebe a mídia, escuta a voz desse voluntário que ele nunca viu na vida.

Lemos os mais de 400 textos e escolhemos um bem significativo de cada leitor deficiente visual. E esse livro de 94 páginas a tinta transcrito em braille deu 3 volumes aqui, para não ficar tão volumoso. Então é este livro aqui na versão braille.

Perdi a minha visão com 30 anos de idade. Tenho 33 anos que não enxergo. Eu vivia enclausurado dentro da minha casa. E quando eu descobri a biblioteca eu tive uma nova vida, um ressurgimento para a minha vida. Pego livros em braille, levo pra casa, leio, venho aqui, ouço livros que as voluntárias leem pra mim, também estou fazendo a informática, participo de muitas coisas aqui que me edificam, me ajudam muito. Percebo que eu tenho me realizado com muitas coisas.

Fevereiro de 2011