Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Bigroove, funk, soul e rock de Brasília

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

“A banda começou em 97. Estamos completando 3 anos de banda. A gente tem uma música de trabalho, “Festa Bigroove”, que a galera de Brasília conhece e dá o maior prazer para a gente porque a gente vai tocar e elas cantam com a gente, é muito legal.

Quando a gente começou a trabalhar a Bigroove a intenção inicial era tocar um som funk soul, que era o som que a gente curtia. Então a gente pegava e tirava músicas de outros compositores e fazia esse som. O nome inclusive era “Be Groove”. Aí quando surgiu a oportunidade de tocar junto, a gente juntou todo mundo, começou a tocar o som. Aí começaram a surgir as músicas. A gente falou “bom, as nossas músicas são legais também, então vamos fazer um som nosso”. A gente aproveitou e mudou também o nome da banda, a gente aportuguesou. E começou assim um trabalho de músicas próprias que mescla também músicas conhecidas.

O nosso primeiro show como Bigroove foi na Festa dos Estados. Só as namoradas, os pais e uns nove bêbados. Mas foi legal porque a gente tocou, fez o som, foi uma coisa meio despretensiosa mas deu certo. E a partir daí a gente começou a tocar, a gente começou a fazer lugares em Brasília. E aí começou a pintar umas oportunidades de viajar. Nós fizemos uma temporada em Porto Seguro, abrimos show do Nativus lá, abrimos show de banda baiana. Também surgiu oportunidade de abrir alguns shows do Barão Vermelho. Então ano passado a gente fez cerca de 7 shows com o Barão, em Goiânia e em vários lugares. Cada vez a coisa vai andando mais.

Felicidade Urgente é a música que abre o nosso show no Festrock (Festival que aconteceu em 2000 em Brasília) porque a gente começou tocando outras e de repente a gente viu que essa música chamava a galera para cantar.

A gente tem um CD que é a cara da Bigroove. Todo mundo que monta um trabalho sonha com o dia que vai conseguir juntar um repertório, conseguir a grana, todo o apoio para concretizar um disco. Como todas as bandas, a gente sonhava em ter o nosso disco, que conseguiu ficar pronto no final do ano passado, com a produção do Milton Guedes, que é um grande saxofonista, um grande cantor daqui de Brasília, amigo nosso. Ele deu esse presente para a gente de poder orientar, produzir musicalmente o nosso trabalho.”

Abril de 2000