Bruno Filipe, bandolinista de apenas 10 anos idade

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

“Comecei a tocar no ano 2000, quando eu tinha 10 anos. Eu fui ver o show do Trio Brasília Brasil, que o meu professor Hamilton de Holanda toca, né. Aí eu vi assim e falei pra minha mãe: “mãe, eu quero tocar esse negócio aí, me bota na aula”. Aí na outra semana minha mãe foi atrás e me botou na escola de choro.”

“Quando você descobriu que você queria mexer com música mesmo?”

“Eu já tinha visto o Hamilton antes, quando eu tinha 6 anos.”

“O público brasileiro gosta de ouvir música brasileira. Então quando a gente toca a coisa do choro, que é uma música que foi criada no Brasil e que é divulgada no mundo inteiro como uma música genuinamente brasileira, as pessoas que ouvem ficam realmente emocionadas. (Trecho de entrevista de dezembro de 1999:
Hamilton de Holanda, Grupo Dois de Ouro)

“Aí eu olhei assim, mas eu era muito pequenininho, aí ainda não dava para aprender a tocar direito. Mas aí eu entrei na bandinha da escola, comecei a tocar. Eu pegava o pandeirinho, tocava com a minha avó, às vezes, que toca sanfona, que foi quem me inspirou para tocar também. Aí eu gostava, pedia para a minha avó: “toca essa música aí”. Ela ia tocando para mim e eu ficava todo empolgado.

Aí, depois que eu vi o Hamilton, eu quis fazer aula mesmo. Nunca faltei em nenhum ensaio. E se um dia precisar faltar aí vai ser por um motivo muito grande porque eu tenho muita responsabilidade com isso. Porque o show é uma coisa que está todo mundo te avaliando e as vezes surgem mais oportunidades no show para outras coisas.”

“Você se sente muito cobrado? Você acha que as pessoas te cobram demais?”

“As pessoas não cobram muito não porque as vezes veem que eu ainda não sou grande aí não fica com aquela responsabilidade. Mas mesmo assim eu já tenho a minha responsabilidade e vou sem precisar de pressão dos outros. Música eu acho que não enjoa porque sempre vai ter coisa nova para você aprender, né?”

Junho de 2000