Cia da Voz com os locutores Luiz Ximenes, Walmir Nascimento e Otávio Miguel

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

“Cia. da Voz é um estúdio de locutores. Nos reunimos eu, Luiz Carlos Ximenes…” “Eu, Walmir Nascimento…” “E eu, Otávio Miguel.” “Somos três profissionais da voz de Brasília, trabalhamos em rádios durante muito tempo, e então tivemos a ideia de montar o estúdio pra poder suprir o mercado publicitário, as agências, com locução publicitária.”

“Por falar em voz… Porque a gente sempre fica naquela briga: quem tem a voz mais bonita? Eu acho que é o Otávio.”

“E nós não contamos só com as nossas vozes não. Nós temos um banco de vozes, os melhores profissionais da voz de Brasília também prestam serviço pra gente.”

“E a gente faz até chover por aqui. Se você quer um comercial onde tem um grilo que tem que cantar, uma lata que tem que bater, a gente faz de tudo.”

“O que não existe, a gente inventa!”

“Agora temos uma coleção com mais de cinco mil efeitos sonoros especiais, e mais de trezentas mil trilhas sonoras. A gente ainda cria por aqui, às vezes o Ximenes é obrigado a virar leãozão, leãozinho…”

“Existem vários tipos de locução. por exemplo, na época que a gente fazia rádio, o Walmir e o Otávio fizeram muito a Nacional FM que era uma locução mais calma, mais tranquila, mais branda.”

“Teve uma época que eu fiz o ‘Happy Hour’, que era um programa de bastante audiência em que eu falava muito pouco e tinha muita música.”

“Fiz Transamérica por muito tempo e ela tinha o ‘Clube da Insônia’, que ninguém dorme mesmo. Era uma locução dinâmica, rápida, numa rádio jovem. Mas aí depois passei pra Manchete que já era uma locução um pouco mais tranquila e aí havia essas nuances, essa dinâmica.”

“Para a televisão a locução já é um pouco mais pegada.”

“Dependendo do briefing da campanha, ela é mais lenta ou ela é mais rápida. Aquela coisa assim que você tem oito segundos pra falar um dicionário.”

Julho de 2003