Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Clown, ele é tudo aquilo que você não quer ser :D

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

“Todos nós temos um palhaço, um clown dentro da gente. Quando você desenvolve um personagem para o teatro, dentro de uma estrutura dramática, esse personagem ele vai acontecer somente enquanto o espetáculo está acontecendo. Mesmo que esse espetáculo aconteça na rua, ele está dentro de uma estrutura. O clown, o palhaço, não. Ele é o seu personagem independente da estrutura. Você pode até fazer teatro com ele, mas ele é um material que é seu, e você leva esse material para onde você quiser.

A gente é acostumado, na nossa sociedade a sermos campeões em tudo que nós fazemos, não é verdade? Ninguém quer ser o menos. Todo mundo quer ser o mais. E o que acontece? O clown, o palhaço ele é por natureza um perdedor. Ele é tudo aquilo que você não quer ser. Então isso acaba influenciando na sua forma de vida porque você começa a ver o mundo com uma outra ótica. Você começa a ver, talvez, o lado mais sublime do ser humano. Aquele que talvez seja verdadeiramente humano, que é o lado da fraqueza, que é o lado do medo, que é o lado que você faz tudo para proteger, para não entrar em contato, que sua mãe te ensina desde pequenininho “ não seja ridículo, não seja idiota”.

É isso. É esse o nosso material de fazer arte. E isso faz a gente crescer muito. E aí acaba se tornando uma opção de vida. O palhaço é uma verdadeira escola. Você tem muito o que aprender. E o aprender para que? Para compartilhar com o público. E isso acaba te levando a algum lugar.”

Junho de 2001