Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Confissões de Mulheres de 30, uma comédia muitooo divertida parte 1

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

Clarisse Derzie, atriz: é uma bobagem essa peça, mas é uma bobagem muito agradável porque tudo é verdadeiro e tudo é muito divertido.

Priscilla Rosembaum, atriz: são só histórias verídicas. Não tem nenhuma história montada.

Dedina Bernadelli, atriz: eu posso estar contando a história dela, para a gente se proteger e proteger nossos companheiros.

Clarisse: A estética é muito mais importante que qualquer outra coisa. Quando você começa a perceber que seu corpo está mudando, e é a partir dos 30 que realmente muda, você começa a ficar insegura. Dá uma piração.
Tem uma coisa muito grave nesse padrão de beleza. Chega uma idade que você fala “se eu não arranjar outros homens agora, eu não vou arranjar mais, então eu vou ficar encalhada aqui com esse meu marido até ficar velhinha”.

Acho que a mulher arrisca mais o casamento na hora que ela trai. O homem arrisca menos. Não sei se é pelo histórico dessa coisa machista. A mulher se apaixona. O homem dá para dar uma transadinha. Então eu acho que é mais perigoso mesmo.

Eu acho que a gente tem essa capacidade de se envolver mais e que é perigosa mesmo.

E aí ela começa a descrever essa peregrinação porque ela sai da relação porque não dá para continuar na relação e viver outras experiências. Então ela abre mão sem saber se é aquilo mesmo só para dar mais, para ver se ela ganha tempo.

Tem um depoimento do diretor do espetáculo que diz que “as mulheres de 30 perderam a inocência, mas ainda não atingiram a sabedoria”. Eu discordo. Eu acho que nós ainda temos a inocência e já adquirimos a sabedoria.”

Março de 2000