Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Conheça Florianópolis, a ilha da magia. Parte 3 com cavalgada e terapias holísticas

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

Eduardo Chauvet: Conhecida como “Ilha da Magia”, Florianópolis destaca-se por ser a capital brasileira com o melhor índice de desenvolvimento humano, o IDH. Isso segundo a ONU. É a quarta cidade com a melhor qualidade de vida do país. Floripa possui várias praias de uma natureza exuberante, principalmente pela biodiversidade de sua mata atlântica preservada. A equipe do Programa Alternativo foi convidada pela empresa DF Turismo para uma tour pela ilha. Nossa hospedagem ficou por conta do Costão do Santinho, premiado 5 vezes consecutivas como o melhor resort do Brasil pelos leitores da revista Viagem e Turismo.

O caminho do aeroporto ao resort nos presenteou com a vista de uma cidade montanhosa e aconchegante que conseguiu se desenvolver sem deixar de preservar seu belo centro histórico representado, principalmente, pela ponte Hercilio Luz, um cartão postal. Após um delicioso café da manhã desfrutamos de um dos inúmeros atrativos da região. A cavalgada. Uma oportunidade única de conhecer à cavalo uma das mais belas regiões do norte da ilha. Chegamos até a propriedade do Luiz onde se inicia o passeio a cavalo pela ilha de Florianópolis aqui nessa região norte da ilha.

Como é que se dá esse passeio com os cavalos?

Luiz: O passeio sai daqui da propriedade, passa por trilha, duna, vai até a praia de Moçambique, depois ele volta pela reserva florestal tendo na volta um visual aqui do bairro, do Rio Vermelho. A nossa praia aqui na realidade é a Moçambique, que é uma área de preservação intocada, não pode construir nada. E é um passeio muito bonito. Muda de paisagem a cada 15 minutos. O pessoal que vem aqui 95% nunca andou a cavalo. Então a nossa condição desse passeio é risco zero. É pra realmente ver a beleza que existe naquela parte. São cavalos que, antes de começar a fazer passeio com nossos clientes são experimentados pelos guias pra ver se é confiável. E se não for confiável sai fora. Criança a partir dos 4 anos pode andar à cavalo aqui, que é bem tranquilo.

Eduardo: O crescimento da ilha de Florianópolis é realmente bastante expressivo nos últimos 10 anos. A ilha tem crescido muito, as praias, todo o serviço turístico, hotelaria, restaurante. A questão da preservação ambiental nessa área especificamente aqui…

Luiz: Uma área de preservação permanente. Essa área começa nos ‘Ingleses’ e vai até a Barra da Lagoa. Ali é intocável. Porque Florianópolis é uma ilha né. A gente já geograficamente é demarcado. Não adianta tu avançar pro município vizinho, não tem município vizinho. Então acho que tem que ter um controle muito sério. Se não daqui a pouco vai acontecer como outras ilhas que a população tá ali e não pode entrar mais ninguém na ilha.

Eduardo: Em seguida aproveitamos algumas das terapias alternativas oferecidas pelo SPA do resort, como a das pedras quentes, a craniosacral e a talassoterapia. A Rosélia Carvalho é coordenadora do SPA daqui do Costão do Santinho e nós temos algumas terapias, vamos chamar assim, um pouco diferentes do conhecimento geral das pessoas que não estão muito habituadas por exemplo com o craniosacral.

Rosélia: Dentre as nossas terapias holísticas, dentre elas a craniosacral, hoje é muito procurada para buscar um relaxamento profundo porque nós trabalhamos em todo o sistema nervoso central e toda a condução das fáscias que envolvem o corpo inteiro. Com toques suaves em pontos específicos vai promover bem-estar, vai aliviar dores, dores de cabeça ou em outras regiões do corpo. Do crânio até o sacro, nós temos como se fosse um sistema hidráulico conhecido como liquor que irriga todo o nosso sistema nervoso central. Então é uma terapia que vai equilibrar, que vai te promover um equilíbrio, vai te relaxar, vai fazer você até dormir porque vai te dar um relaxamento profundo. Às vezes os toques sutis são os mais valiosos.

Existem outras terapias. A aromaterapia, que os óleos essenciais tem esse poder também. Então nós fazemos uma associação com toques, ‘toques de cura’ que chamamos, porque isso é um toque pra estimular o seu corpo à autocura. Nós o que fazemos aqui? Procuramos iluminar os seus chacras, a energia pra que você tenha um equilíbrio nas suas sensações, no seu emocional. Todos nós somos iluminados, mas se a sua luz estiver apagada, você não consegue acender a do outro. Então os chacras na verdade são pontos de luz. E depende do estado que você estiver. O que nós queremos? Que você seja uma fonte de luz.

Eduardo: No dia seguinte, aproveitando o sol da manhã, fomos ao Morro das Aranhas e, além da indescritível vista para a Praia do Santinho, possui uma trilha onde podemos observar diversas pinturas rupestres, resquícios dos antigos moradores da ilha, os homens sambaqui. Depois, fizemos um passeio de lancha pela Praia dos Ingleses. Em meio a um parque de dunas, de preservação permanente. A praia chama atenção por mesclar prédios modernos com uma vila de pescador