Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Em época de eleições, quais critérios para escolher os representantes

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

Eduardo Chauvet: Aproveitando que estamos aqui na Ceilândia, na Feira Central da Ceilândia, decidimos fazer uma pesquisa de opinião. O que é que as pessoas estão decidindo nas eleições que acontecem amanhã? Qual o critério de escolha de um candidato? Na hora do voto você precisa levar o número do seu candidato anotado. Nós convidamos o ator Bennetti do grupo G7, um grupo de comédia daqui da cidade. Vamos ver o que as pessoas pensam?

Bennetti: Vamos ver se elas acham o candidato só bonitinho, cheiroso, ou se elas entendem alguma coisa do que ele está falando, né?

Eduardo: Verdade, vamos dar uma volta então.

Ele tem cara de político, não tem? Você já sabe em quem você vai votar?
Ainda não.
Você quer que a sua vida mude ou você quer que ela permaneça igual?
Não sei se vai mudar porque até hoje eu não vi diferença, mas tudo bem.
É importante votar em alguém que vá resolver os problemas, isso que é difícil.

Estudou o passado do candidato?
Estudei sim, sério mesmo.
Qual que é o critério na hora da escolha do seu candidato?
Eu trabalho com a comunidade, mexo com trabalhos sociais, então eu procuro olhar o que o candidato tem a oferecer não para mim, mas para a população, para a comunidade da qual eu presto serviço.

Tô ciente do meu candidato que eu vou votar.
Ele vai criar condições melhores pra gente aqui?
Eu creio que sim. Quem sabe um dia você não vai ser um grande candidato?
Vou…

Já escolheu seus candidatos?
Já. Com certeza.
Qual o critério?
A gente olha se ele não é corrupto, né? É a primeira coisa porque eles estão levando o dinheiro da gente assim como água, né?
Eu ainda estou um pouco indeciso. Não tenho candidato certo não.
E o que está faltando na Ceilândia?
Assistência.
Assistência médica?
Médica.
Então seus candidatos tem que te dar assistência médica.
Tem que dar sim.
Você já sabe em quem vai votar?
Não, ainda não.
Vai levar os números dos candidatos em uma colinha, como é que é?
Vou levar numa colinha pra ficar mais fácil.

A gente vai votar em quantos deputados federais?
5. É 5 né?
Federais…
Federais é 2.
Não, 1 só. E distrital? É 1 só. E senador?
1 só.
São 2. E presidente, são quantos?
Só 1.
Ah, então tá bom, presidente é 1 só.

Amanhã a gente tem que votar em 6 candidatos: 1 distrital, 1 federal, 2 senadores, 1 governador e pra presidente. Como é que você vai fazer pra na hora lembrar?
A colinha, né? Não mão.
Escrever os números dos meus candidatos escolhidos em uma folha de papel de caderno normal.
Do jeito que você fez aqui com a gatinha, foi? Katielly. Deixou aqui o nome da gatinha pra que ele não esquecesse. Vai que você esquece o nome dela né?
É verdade.
Katielly? Ela correu, ela não quer assumir a amizade. Katielly! Vem cá, vamos correr. Ela jogou a caneta fora. Tudo bom?
Tudo.
Você é candidata é?
Não, eu não sou candidata.
Você tava pedindo pra ele votar em você por acaso em alguma coisa?
Tava sim.
Pra ele conquistar o quê? O seu coração. Ela ficou feliz. Olha o pai dela chegando. Você vai votar agora nessas eleições?
Vou.
O número de todos eles já sabe qual é?
Tenho um papelzinho anotado ali.
Todo mundo tem colinha, né?

Tem que analisar todas as propostas, pensar no que ele fez, no que vai fazer.
Quem a gente vai eleger vai mudar a nossa vida? Não vai não. Vai dar no mesmo.

Quer dizer então que você já sabe em quem votar e já colocou a cola aqui no seu braço com o nome do seu candidato? É isso que você fez pra não esquecer?
É, justamente. Do jeito que tá, tá difícil. A nossa arma é o voto. Então vamos pensar bem e votar certo.

Outubro de 2010.