Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Jerri Adriani, a Jovem Guarda, a música italiana e a Legião Urbana

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

“A Jovem Guarda foi um movimento de música importante que fez parte da vida de muita gente, que marcou uma geração com a fase de ouro do rock brasileiro. Inicialmente, ela foi escorraçada, tipo: ‘esses caras vão durar pouquinho tempo. Em 6 meses, desaparece.’ Então, já se vão quase 40 anos e nós estamos aí. O povo brasileiro, enfim, tem um apreço muito grande pela Jovem Guarda. Eu não vejo as pessoas se referirem a Jovem Guarda como um movimento vergalo. Sinto o peso das declarações das pessoas quando falam da Jovem Guarda, de uma maneira geral.

Muitas coisas eram inspiradas no rock, nas coisas que viam de fora mas nós tínhamos um toque brasileiro. É aquela coisa brasileira que nós fazíamos do nosso jeito. Ela é, sem dúvida nenhum, ela foi e continua sendo um grande estagio do rock nacional e foi sim inspiradora de muita gente que está no rock hoje fazendo sucesso.

Eu procurei criar novas coisas, eu tenho uma ligação profunda com a música Italiana, eu faço muitos shows pra colônia Italiana. Eu gravei um disco com as canções do Elvis que tem a ver com a Jovem Guarda mas foi uma coisa que eu acrescentei à minha carreira. Eu gravei um disco com as músicas da Legião Urbana que foi fantástica na minha história porque me deu um contato com um público novo.

É um prazer muito grande pra mim fazer música e procurar evoluir dentro do disco que eu faço. Tudo o que eu faço é com muito amor. Eu tenho amor à música. Eu tenho amor àquilo que eu faço, que eu gosto. É muito importante nessa vida, nós termos fé, acreditar naquilo que nós fazemos e eu acredito naquilo que eu faço.”

Agosto de 2003