Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Leila Pinheiro, da medicina para a dedicação total à música

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

“O Mais Coisas do Brasil, na realidade, é um trabalho de comemoração dos meus 22 anos de carreira. E são regravações de sucessos grandes da minha carreira nesses 22 anos e canções românticas, canções bonitas que eu gosto de cantar, que as vezes canto em casa, mas não gosto muito de registrar nem canto em público e tal e acabou que estão no disco. Esse é o Mais Coisas do Brasil. A seleção do repertório é absolutamente pessoal e emocional eu diria.

Eu tenho que gostar da letra de cara, não vou dizer o que eu não gosto e o que eu não sinto. E depois se a música, por exemplo, ela não é muito cheia das harmonias e tal, eu coloco harmonia, chamo o compositor e a gente conversa. Mas, basicamente, ela tem que bater na minha emoção, ela tem que me emocionar me arrepiar, de alguma forma ela tem que estar encaixada dentro disso.

Eu to pronta. 42 anos, já tenho 22 anos cantando. Já não tem muito mais mistério a profissão em si, o mistério é esse encontro com o público, mas a profissão em si você encara qualquer uma. Pode estar caindo tudo e se não cair em cima de mim eu continuo cantando.

Eu seria completamente diferente se eu não fosse cantora, eu ia ser médica, larguei a faculdade de medicina no final do segundo ano. Graças a Deus! Eu seria uma péssima médica e felizmente pude dedicar a minha vida mesmo à música. Eu vivo muito mais pra música do que propriamente pra mim, pra minha vida pessoal e tudo, então eu sempre digo: me tira de casa de quarta a domingo e me joga segunda e terça em casa. De quarta a domingo eu quero estar cantando, eu quero estar pelo mundo, pelo Brasil e pelo mundo mesmo… cantando, emocionando as pessoas e tendo essa troca. Estou muito feliz de estar aqui.”

Fevereiro de 2003