Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Matheus Nachtergaele e o que pensa sobre teatro, cinema e televisão

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

“Todas as linguagens são derivadas do teatro, vem do teatro. A minha seara é construir personagens, pensar as diferenças brutais de linguagem. O trabalho de um ator é um trabalho bem de artesanato, humanista, um trabalho de se voltar pra dentro de observação do outro, um observar constante, um se observar constante.

No teatro, o ator é o rei. O lugar de um ator é em cima do palco. Só no palco existe o ao vivo, o aqui e agora do ritual para aquelas pessoas naquele dia. O ator se oferece e passa pela experiência ali do herói e juntos, ele e plateia chegam a catarse e isso só acontece no teatro.

Eu adoro fazer televisão, fiz coisas lindas em televisão. Acho que num país como o nosso é importante fazer trabalhos bonitos em televisão. As pessoas não tem dinheiro pra ir ao cinema e ao teatro em geral e muitas pessoas moram longe do cinema, moram longe do teatro. Então, quando eu faço um trabalho bonito em TV eu me sinto muito feliz porque eu sei que muita gente está podendo ver.

Cinema é e tem se tornado cada vez mais no Brasil um retrato de um povo. Acho que é das manifestações artísticas, talvez hoje em dia, mais importante, relevante. Talvez a que mais traduza a experiência de um país de um mundo contemporâneo.

O cinema pro ator é um prazer enorme, o cuidado, a possibilidade de se aprofundar num personagem, mas acima de tudo é a arte de um diretor. Quer dizer, você como ator em cinema, você é mais um dentro de uma equipe gigantesca e a partir de um certo momento aquilo não é mais teu. Você depois vai assistir como um espectador comum, você não sabe como vai ser montado, como vai ser mixado, se as cenas vão permanecer inteiras, se elas vão ser cortadas. Existe algo de surpresa pro ator ao fazer cinema.

E no teatro é o terreno do ator, e a terra do ator, e o chão do ator. O ao vivo com o público. Eu acho que todo grande ator é um grande ator em teatro. Ao contrário, e talvez infelizmente para alguns, eu não acredito que um grande ator seja um grande ator de TV, um grande ator de cinema. Ele pode estar só fazendo TV ou estar só fazendo cinema naquele momento, mas em geral, me parece que um grande ator é um grande ator no palco.

“O que importa na nossa profissão não é vencer, não é brilhar como eu tanto esperava e sim permanecer, persisti carregar a cruz e ter fé. Eu tenho fé. Eu sei qual é a minha vocação e quando eu penso nela eu não tenho mais tanto medo da vida.”

Setembro de 2003