Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Música de Câmara com Beth Ernest Dias e Francisca Aquino

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

A origem da Música de Câmara

Do francês, “musique de chambre”, que é lugar pequeno, quarto, um cômodo pequeno. Então é uma música feita por poucos músicos, para ambientes pequenos. Poucos podem ser 2, 3, às vezes 14. Ainda são poucos. Mas no nosso caso é um duo de flauta e piano e é isso. Simplesmente isso. Pode até ser amplificada as vezes, mas, de toda maneira, não é uma música para estádio.

Esse CD reúne músicas que a gente já toca há 10 anos, desde que nós começamos. Basicamente música brasileira, que tem sido a nossa preferência todo esse tempo. A gente vai pesquisando e perguntando para quem tem as músicas e correndo atrás dos compositores, às vezes, os que estão vivos. Não é muito difícil, mas também não é muito fácil.

Tem músicas que ainda não foram registradas em CD. Por exemplo, os compositores portugueses, o Amilcar Vasques Dias, o Fernando Lopes Graça, o Luís Costa. E dentre os brasileiros o Aylton Escobar, Ian Guest e o Osvaldo Lacerda. Então eu acredito que a gente está fazendo um documento que vai servir de referência para os estudantes, para os músicos, para os amantes da música brasileira.

Quando a gente está pesquisando para a gente, a gente repassa isso para os alunos. Então naturalmente há uma curiosidade dos alunos em relação ao que a gente faz e uma vontade da gente de passar isso. Isso acontece naturalmente.

Acredito que ambas saímos enriquecidas porque você ensaia, você pesquisa a sonoridade que melhor se adapta. Para mim como pianista tocar com uma flauta é uma coisa, eu toco piano de uma maneira. Sempre enriquecida e com o trabalho do disco, mais ainda porque o próprio trabalho de gravar é uma delícia.”

Março de 2000