Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

O grupo ‘Kervansaray’ de Brasília e sua música árabe do mediterrâneo

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

“Kervansaray eram pousadas, espécie de hotéis, abrigos onde as caravanas se encontravam no deserto. Nesses locais, que existem até hoje em países como Síria, Turquia, Espanha, norte da África… era muito comum ter poesia, dança, música. E várias culturas ali trocavam não só informação, faziam comércio. As culturas se fundiam.

E essa é a ideia do grupo. União através da música.

A música mediterrânea é uma música que foi banhada por aquele mar mediterrâneo que é como se fosse o símbolo de união dessas culturas.

Música grega, música andaluza, norte da África, Egito, Turquia, Síria, todos os países árabes.

Os instrumentos principais que a gente trabalha são o ‘derbak’, esse tambor árabe, também chamado de ‘tabla’. E o ‘ud’, que é o pai do alaúde europeu porque ele é um instrumento muito rústico. ‘Ud’ quer dizer madeira, pesa menos de 1kg, é bem leve. Ele é inclusive a origem desses instrumentos como violão, viola… Usando viola caipira a gente consegue remeter a essas origens da música mediterrânea. A viola caipira é de origem árabe.

Nós podemos estudar, explorar esse universo ancestral da nossa música brasileira com composições autorais.

É uma música que passa muito sentimento. Passa serenidade, alegria.

As letras falam muito de amor, da beleza da vida, de festividades.

“Tem vários shows, a gente contrata bailarinas de dança do ventre e flamenco para poder executar solos de ‘derbak’, dançarem as músicas que a gente executa”.

“A gente procura qualquer lugar que a nossa música seja bem-vinda. Recepção, casamento, festa de 15 anos, restaurantes, bares, festas particulares, teatros e onde vocês acharem que nós podemos acrescentar e divertir, lá estaremos”.

Junho de 2010