Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

O pneu velho e descartado que vira arte e ajuda a combater o mosquito da dengue

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

Com vocês agora uma história especial. O pneu que estava jogado nas ruas, e quem sabe até mesmo procriando mosquito da dengue, vira arte nas mãos de mulheres de São Sebastião.

A Casa de Cultura é uma ONG que não tem fins lucrativos. Já está desde 2005 com esse trabalho. Agora a gente está trabalhando não só na área da educação, mas do artesanato e meio ambiente também.

São Sebastião sempre tinha primeiro lugar em dengue. E aí, vendo televisão, eu vi um programa mostrando. Aí pensei, ué por que não aqui em Brasília também, já que a gente tem tanto pneu na rua? Aí comecei a vender para os vizinhos e agora a gente está vendendo para bastante pessoas.

A gente vai nas borracharias. Já tem duas que já guardam pra gente. A gente vai lá, pega os pneus, chega em casa, lava, coloca bastante água sanitária, desinfetante dentro de uma bacia. Eu e minha sobrinha lavamos um por um.

“Eles pensam só agora, só neles, não pensam nos filhos deles”. Porque esses pneus podem trazer muitas doenças. Eles demoram muito a se decompor. Aí fica na natureza e causa muita dengue.

São Sebastião já foi vista como lixão. A gente já foi muito criminalizado por conta de rotavirose, de dengue. Teve uma época que a gente chegava na rodoviária e o pessoal falava que a gente levava rato dentro da bolsa. Isso é muito chato pra gente que mora aqui, que quer continuar vivendo aqui e criar nossos filhos aqui. A gente não quer ser visto como criadouros de ratos. A gente quer mostrar que a gente tem dignidade, que a gente pode fazer diferente.

O objetivo final é geração de renda para as mulheres que não tem uma renda fixa, são donas de casa, e pensar no meio ambiente também. O que motiva a gente mesmo é a esperança de um dia a gente ter o trabalho reconhecido. Não só em questão de dinheiro, mas a comunidade melhor, ter uma cidade melhor pra gente viver, pros nossos filhos viverem.

“Muito boa, maravilhosa. Eu adorei. Além de ser muito bonita, bem confortável, a gente ainda ajuda a combater os mosquitos da dengue. Eu quero o meu roxo! Eu gostei!”

Fevereiro de 2011