Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

O projeto “Cavalo Solidário” de equoterapia para alunos da rede pública de ensino do DF

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

075 –
Eduardo Chauvet: A Roseli Ferreira é coordenadora do projeto “Cavalo Solidário”, um método terapêutico que visa trazer bastante benefício pra saúde mental, física, social dos alunos da escola pública do Distrito Federal em parceria com o Instituto Cavalo Solidário, em parceria com o Sinpro-DF, com a Secretaria de Educação. Um espaço muito lindo montado nos arredores da Ceilândia (DF). E essa terapia é reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina, né?

Roseli Ferreira: Isso. Nós atendemos todas as crianças que tem deficiência. O cavalo tem o movimento tridimensional, ou seja, pra frente, pra trás, pra um lado, pro outro, pra cima e pra baixo. Então, só esse movimento que o cavalo faz já estimula toda a questão motora da criança e neurológica também.

Quando ela monta o cavalo ela já olha o mundo de uma outra maneira. Em um minuto de atendimento, o cavalo produz 180 oscilações musculares nesse indivíduo. Deficiência física, deficiência intelectual, transtorno global de desenvolvimento, transtorno do processamento auditivo central, de déficit de atenção e problemas comportamentais. É um romper de fronteiras, é superação, porque a gente está lidando com indivíduos muito especiais. Indivíduos que realmente nos ensinam. A gente aprende muito mais com eles.

“Eu gosto quando eu subo no cavalo. Eu brinco de argola, de cartas e tudo mais. Eu gosto muito.”

Os pais chegam aqui e colocam pra gente que os professores estão elogiando o comportamento das crianças.

Eduardo: Aqui nós nos deparamos com profissionais de psicologia, de fonoaudiologia, tem toda uma equipe. O trabalho é grandioso.

“Isso. A Equoterapia envolve uma equipe multiprofissional, interdisciplinar, que envolve essa área da saúde, da educação e da equitação. Toda essa terapêutica, o objetivo dela é que as crianças possam superar as limitações. Fazer com que eles atinjam esses objetivos de se comunicar, de se expressar, ter uma socialização e superar dificuldades motoras, cognitivas.

Eduardo: Fica aqui mais um exemplo então de valorização da escola pública, da rede pública de ensino do Distrito Federal. Um projeto baseado na equoterapia para o bem estar do cidadão, dos alunos e, obviamente, da família brasiliense.

Agosto de 2010