O Renascimento do Parto – O Filme e o promocional

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

PORQUE ESTAMOS NESSA JORNADA

O Brasil é campeão mundial de cirurgias cesarianas. Mais de 50% das mulheres brasileiras grávidas têm seus bebês por meio de procedimentos cirúrgicos. Esse percentual chega a 70%, 80% e mesmo 95% no caso dos nascimentos na rede privada de saúde. A situação é alarmante: a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de que a porcentagem de cesarianas não ultrapassem 15% do total de partos. As consequências desse índice são graves: aumento da pré-maturidade, enfraquecimento do vínculo materno-infantil, crescimento do desmame precoce e da depressão pós-parto, dentre outros.

O RENASCIMENTO DO PARTO – O FILME

Nesse cenário crítico, O Renascimento do Parto – O Filme, lançado em 2013, revelou com profundidade e delicadeza as implicações da cultura da cesárea e a urgente necessidade de alteração deste quadro.

Produzido de forma independente, sem qualquer recurso público ou privado, O Renascimento do Parto bateu o recorde brasileiro decrowdfunding. Arrecadou mais de R$ 143 mil. O dinheiro foi usado para garantir sua exibição nos cinemas comerciais.

A obra terminou 2013 como o documentário nacional com a 2a maior bilheteria do país, com mais de 30 mil espectadores, em 50 cidades, durante 22 semanas de exibição. Foi selecionada para diversos festivais dentro e fora do país, como o Los Angeles Brazilian Film Festival. E, sua importância e qualidade também foram constatadas pela exibição, em sessão especial, no Palácio do Planalto, no Fórum Mundial de Direitos Humanos e no Fórum Social Mundial.

O sucesso de público e crítica do filme revela a urgente demanda por conteúdos de qualidade a respeito deste tema. Cada vez mais as mulheres e famílias brasileiras, especialistas e gestores de saúde, se preocupam com a forma como os bebês são trazidos ao mundo. O assunto ganha espaço de todos aqueles que buscam construir um país que respeite de forma integral os direitos humanos.

Outros números de O Renascimento do Parto:

– Lançado em fevereiro de 2014, o DVD da obra ficou em 1o lugar em vendas entre os documentários nacionais do biênio. Em apenas noventa dias de comercialização, já figurava entre os dez DVDs mais vendidos do Brasil nos últimos cinco anos. O DVD chegou ao mercado com legendas em Inglês, Francês, Espanhol e Closed Captions (para deficientes auditivos)

– O trailer e o vídeo promocional têm mais de 2 milhões de acessos no YouTube.

https://www.youtube.com/watch?v=3B33_hNha_8

https://www.youtube.com/watch?v=1zB-5ASFqm0

– A página do filme no Facebook conta com mais de 250 mil seguidores orgânicos. O alcance, segundo dados do Facebook, é de atéquatro milhões e meio de pessoas a cada sete dias. A fanpage tem algo em torno de 5 mil novos seguidores orgânicos por mês.

https://www.facebook.com/orenascimentodoparto

– O filme foi selecionado entre os cinco finalistas do 10o Prêmio FIESP/SESI nas categorias: melhor documentário, melhor diretor, melhor roteiro e melhor montagem dentre os 127 filmes nacionais de ficção e documentário de 2013.

– O longa foi selecionado pelo Cinemark para o 14o Projeta Brasil entre os 28 melhores filmes nacionais de 2013

– O filme foi notícia em mais de 500 blogs e veículos especializados e nos principais veículos de comunicação do país

– Em março de 2014, após a “janela” de cinema comercial e início da “janela” de DVD, o longa foi liberado pelos seus autores para exibições públicas gratuitas percorrendo assim diversas novas cidades de todas as regiões do país por meio de escolas, faculdades, grupos de gestantes, postos de saúde, hospitais, pontos de cultura e comunitários

– A obra terá 64 exibições no Canal Brasil do Grupo Globosat entre 2015 e 2017. O Canal Brasil disponibiliza a obra ainda no formatoVOD (Video on Demand) e na plataforma iTunes com distribuição nacional e internacional em sua versão em Inglês, Francês e Espanhol.

– Em 2015, a convite do Ministério da Saúde, trechos do filme ‘O Renascimento do Parto’ foram lançados em edição especial de 8 episódios para o portal ‘Promoção da Saúde – SUS’ com link no YouTube:

http://promocaodasaude.saude.gov.br/promocaodasaude/assuntos/incentivo-ao-parto-normal/o- renascimento-do-parto

– Em 2017, outras emissoras de TV fechada.

– Em 2019, o filme será disponibilizado no YouTube com suas versões em Inglês, Francês e Espanhol

– A expectativa é de até 100 milhões espectadores no Brasil e exterior até 2020.

O RENASCIMENTO DO PARTO 2 e 3 – A trilogia

Dando continuidade ao primeiro filme, O Renascimento do Parto 2 e 3 tratarão da violência obstétrica, muito recorrente no Brasil. As cesarianas desnecessárias imputam à mulher a culpa pela impossibilidade de um parto normal, mas também é grave a violência perpetrada durante o parto normal, o que afeta, algumas vezes de forma severa, os bebês recém-nascidos e a vida das mulheres.

As sequências também trarão luz a experiências bem sucedidas, para ir além das críticas e apontar modelos interessantes.

– Os casos de sucesso no Sistema Único de Saúde (SUS), entre eles, o do Hospital Sofia Feldman (MG) e a Casa Angela (SP).

– O exemplar modelo de assistência pública ao parto na Inglaterra, que inclui casas de parto e centros de parto normal, referências internacionais de qualidade.

– O modelo de assistência ao parto na Holanda: modelo misto de atendimento público e privado

– Parto pelo mundo

– Parto pélvico, parto gemelar, parto orgásmico e parto na água

– As diretrizes e recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS)

– Instituições privadas brasileiras de atendimento ao parto serão ouvidas

– A história do movimento feminista e sua relação com o parto e nascimento no Brasil e no mundo

Para cumprir com estes objetivos, além da apresentação de casos de violência obstétrica e de exemplos bem-sucedidos de assistência ao parto, O Renascimento do Parto 2 e 3 contam com depoimentos de mães e pais e também de personalidades conhecidas pelo grande público, além de entrevistas com profissionais de saúde reconhecidos no Brasil e no mundo como:

 

* Alexandre Coimbra Amaral, Psicólogo e Terapeuta Familiar
* Aline Barreto, Doula e Consultora de Amamentação

* Ana Lúcia Keunecke, Diretora Jurídica da Associação Artemis

* Ana Paula Caldas, Pediatra Neonatologista
* Ana Previtalli, Procuradora da República do Ministério Público Federal
* Angelica Ayres, Médica Obstetra

* Anke Riedel, Coordenadora da Casa Angela

* Anne Rammi, Blogueira do Mamatraca e Ativista
* Bernadette Bousada, Médica Obstetra

* Braulio Zorzella, Médico Obstetra

* Bruno Ximenes, Enfermeiro Obstetra

* Caroline Oliveira Ferreira, Enfermeira Obstetra

* Cornelia Enning, Enfermeira Obstetra (Alemanha)

* Eliane de Toni, Enfermeira Obstetra

* Ellen Paes, Jornalista e Documentarista

* Fernanda Mosqueira, Médica Pediatra

* Flávia Aguiar Maciel, Médica Obstetra

* Frank Lowen, Médico Obstetra (Alemanha)

* Gabriela Andrews, Médica Obstetra

* Giovanna Balogh, Jornalista e Ativista

* Ivo de Oliveira Lopes, Médico Obstetra

* Jane Evans, Enfermeira Obstetra (Inglaterra)

* João Batista de Castro Lima, Médico Obstetra
* Jorge Kuhn, Médico Obstetra
* Kalu Brum, Doula e Fotógrafa
* Leila Katz, Médica Obstetra PhD
* Lígia Moreiras Sena, Doutora em Ciências e Doutora em Saúde Coletiva

* Mayra Calvette, Enfermeira Obstetra
* Quitéria Chagas, Doula, Atriz e ex-Rainha de Bateria

* Rachel Béjar, Médica Anestesiologista

* Raquel Rabelo, Enfermeira Obstetra

* Renata Penna, Fotógrafa e Redatora

* Simone Diniz, Médica Sanitarista PhD

* Sonia Lansky, Médica Pediatra e Epidemiologista, PhD

 

Recentemente, gravamos a participação do apresentador Serginho Groisman e de sua esposa Fernanda Molina que toparam falar sobre suas experiências com parto humanizado. Outros nomes ainda serão confirmados.

Além de demonstrar a realidade do parto no país, O Renascimento do Parto 2 e 3 apresentarão referências de modelos humanizados em âmbito internacional. O objetivo é chamar a atenção da sociedade civil, do poder público, da classe médica e do poder judiciário para as alternativas. A mudança é urgente e possível!

Em outubro de 2014, arrecadamos mais de R$ 127 mil por meio de um novo crowdfunding para o filme 2. Nosso maior ticket médio de financiamento coletivo até aqui. Mesmo com todos os resultados, a nova obra continua sem patrocínio público ou privado.

Recentemente lançamos um promocional e o primeiro teaser da nova obra

https://www.youtube.com/watch?v=8jsr2esdM8M

http://bit.ly/1ojsl4m

O Renascimento do Parto 2 e 3 estão atualmente em fase de montagem, finalização de cor e som e serão lançados, em breve, simultaneamente nos cinemas do Brasil.

DISTRIBUIÇÃO

O Renascimento do Parto 2 e 3 percorrerão, inicialmente, o circuito exibidor comercial de cinema utilizando a mesma distribuidora do Renascimento do Parto 1, a Espaço Filmes, que também é o 3º maior exibidor do Brasil com 110 salas próprias.

O Renascimento do Parto 2 e 3 serão, logo em seguida, distribuídos em multiplataformas digitais como VOD, Netflix, iTunes Brasil e Mundo, Canal Brasil e outras pela Vitrine Filmes. Os DVDs, como no filme 1, serão distribuidos pela Bretz Filmes.

Haverá distribuição gratuita de 200 DVDs para bibliotecas públicas, escolas, instituições de ensino superior, centros culturais, cineclubes, e entidades do terceiro setor, dentro e fora do Brasil. Outras 300 cópias serão prensadas para distribuição específica. Cem cópias serão disponibilizadas sob demanda, através de contatos da proponente. Outras 200 cópias serão oferecidas às pessoas e instituições que, de alguma forma, contribuírem para a realização do filme.

Por fim, os filmes serão disponibilizados na íntegra na Internet, de forma gratuita.

 

O Renascimento do Parto – A trilogia

Um filme de Eduardo Chauvet