Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Os atores Ribamar Araújo e Similião Aurélio na Feira Central da Ceilândia parte 1

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

Similião Aurélio: Muito boa tarde. Eu sou o Similião Aurélio e esse é o Ribamar Araújo. Esse é o nosso sobrinho, nosso filho Ricardo Santos. Nós estamos aqui mais uma vez para apresentar esse que é um dos lugares mais importantes de Brasília. São mais de 25 lojas, mais de 35 mil pessoas por dia, mais de 55 lojas de alimentação. Senhoras e senhores, nós temos o prazer de apresentar para vocês e convidar para uma viagem no mundo encantado da Feira Central da Ceilândia. Vem com a gente.

Ribamar: Primeiro é o seguinte, a gente vai falar sobre a parte de degustação. A comida sofisticada que rola na feira da Ceilândia. Se nós temos São Cristovão no Rio de Janeiro, temos aqui também grudadinho com a gente a galera… isso, do SBT, isso mesmo… Ó, essa aqui é a Leda. Modelo manequim e dona do quiosque, cheia do dinheiro. A Leda faz um dos cardápios mais gostosos aqui da feira da Ceilândia. A gente vai conversar com ela pra saber como que ela começou, essa história toda.

Leda: Comecei com meu pai. Meu pai começou aqui já tem uns 20 anos. E ele deixou eu, meu irmão aqui do lado que tem banca e essa outra aqui do lado.

Ribamar: É uma multinacional.

Leda: Aí ele trouxe a gente pra cá. Isso foi em 1985 e a gente começou a trabalhar com ele. Quando foi ano passado ele largou as bancas e deixou por conta da gente.

Ribamar: E qual o cardápio que rola aqui?

Leda: Sarapatel, que é esse daqui, miúdos do porco…

Ribamar: Eu quero mocotó… Esse é o famoso mocotó. Pra quem não conhece, o mocotó é feito do joelho do boi, não é?

Leda: Do pé do boi.

Ribamar: Ah, é do pé, não é do joelho não. E vem cá, boi tem joelho?

Leda: Chambaril.

Ribamar: Chambaril é o que?

Leda: Chambaril é o joelho, a coxa.

Ribamar: Cadê o chambaril?

Leda: Não tenho chambaril. Nossos pratos são o seguinte: galinha caipira, rabada, rabo de boi, dobradinha, que também é de boi, é o bucho. Essa daqui é feia mas é bonita, é a cabeça de bode. A pessoa come o que está por fora, depois quebra o crânio aqui e come o que tem dentro com os miolos. É muito bom.

Ribamar: É tipo um biscoitinho chinês, sai sempre uma mensagem legal aí. O que é isso?

Leda: Isso aqui é buchada de bode.

Ribamar: Essa é a buchada. Olha só que legal. A comida aqui é leve.

Julho de 2005