Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Plástika e um pouco do início com Tom Capone

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

“Esse nome tem a ver com dinâmica, com coisa que se modifica. A gente já tinha uma parceria antiga. E quando a gente entrou para gravar o primeiro disco, o produtor do primeiro disco foi o Tom Capone, me chamou para cantar. Aí surgiu Plástika.

A influência do Plástika é o soul, o rock, é uma linguagem pop. Tem uma parte conceitual do trabalho que é uma coisa que tem a característica do som de Brasília na parte vocal, mas o soul e o rock fundidos são o grande esquema do Plástika.

Quando se é músico por tanto tempo como nós somos, e juntos, a gente tem uma obra que é muito vasta. Nesse tempo que a gente ficou sem fazer um novo disco, a gente estava se reciclando, se apurando, misturando na dose certa os elementos que pintaram nesse disco.

Nesse segundo a gente teve um caminho que foi, na verdade, pegar a influência do primeiro disco, “Boa Sorte”, e construir um disco todo para aquela praia. Então se você ouvir o disco, ele tem um quê de U2, um quê de Legião Urbana. Eu tenho certeza que as pessoas que entrarem em contato com o disco do Plástika agora vão se impressionar bastante.”

Junho de 2003