Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Publicidade em Cuba, voltada para a própria cultura

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

“Aqui em Brasília a gente sofreu dificuldade de muitas pessoas não verem possível ser exercida a publicidade em um país socialista. Então, quando a gente falava “a gente vai fazer um trabalho sobre publicidade em Cuba”. Falavam “ué, vocês são loucos. Publicidade num país socialista? Não existe”. E a gente chegou lá e viu que é totalmente o contrário. Publicidade é uma coisa que está ligada a consumo e a economia, não só a capitalismo como é a ideia que as pessoas procuram passar.

A gente quis mostrar justamente esse conteúdo da publicidade mostrando como é Cuba, a mistura da cultura cubana com a publicidade que é realizada lá. A publicidade deles é muito voltada para refletir a própria cultura deles. Uma coisa, por exemplo, que a gente não vê muito nessa publicidade global em que as pessoas às vezes importam comerciais, anúncios já prontos que são feitos pelas multinacionais para vários países , o mesmo estilo. E lá eles têm uma relutância contra isso. Eles evitam muito essa coisa do importado, de teorias importadas, de estereótipos importados. Eles querem firmar o que é deles.

Muitas vezes nós importamos referencial estético. Ou seja, a publicidade brasileira muitas vezes não está adequada ao povo brasileiro. Então você ter essa vivência com essa população que vive o dia a dia cubano é uma experiência muito rica. Esse trabalho foi fantástico para nós enquanto estudantes, enquanto publicitários, enquanto cientistas. Agora, o valor humano, para nossa vida pessoal é uma coisa fantástica. Nós quatro mudamos muito depois dessa viagem. Uma coisa fantástica.”

Agosto de 2001