Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Renato Teixeira, o caipira e seu universo de artes plásticas, danças, literatura, poesia

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

Eduardo Chauvet: é muito difícil encontrar quem não conheça Romaria, canção imortalizada por Elis Regina, e que continua na estrada com o seu compositor Renato Teixeira. Um caipira urbano, explica pra gente o que é ser um caipira urbano?

Renato Teixeira: bom, eu acho que o caipira, a palavra caipira, sintetiza o universo cultural amplo que não é só o musical. Tem artes plásticas, danças, literatura, poesia.. enfim, uma série de coisas que fazem parte desse universo. Essa é uma das primeiras definições sociológicas do povo brasileiro: o caiçara e o caipira. A busca da popularidade, o compromisso com aquele refrãozinho pra tocar um arrasta pé pra todo mundo dançar, uma coisa fácil, tocando, emocionante, ágil.

Música pro povão mesmo porque o que determina a qualidade musical não são os artistas. Os artistas buscam a representatividade. Eu acho que o que determina é a situação cultural, de educação do país, a qualidade de cidadão, enfim uma série de coisas.

O que faz a minha cabeça é, por exemplo, o que aconteceu com a bossa nova que pegou o samba e deixou ele contemporâneo em determinado momento. Mexer com essas origens que tem tanto a ver comigo que eu sou um cara do interior e transformar, atualizar, acho que essa é a função do artista, do cara que se propõe para fazer um trabalho.. para se comunicar com as pessoas.

Cantoria é bom em qualquer lugar do mundo principalmente aqui no Brasil.”

Fevereiro de 2000