Syang, roqueira e guitarrista na época da Casa dos Artistas do SBT

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

“Começou da seguinte maneira: eu estava aprendendo violão. Ela pediu o meu violão, começou assim. Eu dei e parei. Ela continuou do violão, passou pra guitarra.”

Adílson Peres, pai de Syang: “Ela sempre foi uma menina de muita personalidade e que sempre buscou seu objetivo, que era a música.”

Beto peres, primo de Syang: “Sempre foi uma pessoa que, desde pequena, sempre teve as emoções à flor da pele. Quando era pra chorar, chorava muito. Se alguém contrariava ela, ela ficava muito brava então quando ela fica brava, é melhor sair de baixo! Mas ela é uma pessoa que não guarda rancor de ninguém, ela põe as coisas pra fora, é comunicativa…”

Kiko Peres, primo de Syang: “A primeira guitarra foi dela, depois ela passou pro Beto, que comprou um amplificador melhor e depois passou pra mim, então ela foi a precursora do clã dos guitarristas, do clã dos Peres.”

Adílson Peres: “Aos 17 anos, ela foi para os Estados Unidos estudar música, sobretudo guitarra, tendo sido considerada uma das três maiores guitarristas do Brasil.”

Kiko Peres: “A gente começou a tocar mais ou menos todos na mesma época: Simone, Beto e eu, com a vinda do Kiss. Acho que a vinda do Kiss teve bastante influência. Em 96, eu ingressei na época na Nativus hoje Natiruts.”

Ronan Meireles, ex-namorado de Syang: “A Syang eu conheci na época em que era Syoung Death, em 86, a gente ia muito na 109 se reunir com a galera lá, tomava uma cerveja, ouvia um som… Beirute, Arabesque, aquele circuito. Teve um período também na Adega, de lá a gente às vezes ia até à pé pro Gilbertinho, famoso Gilbertinho aqui no Lago Sul. E aí, como a gente não tinha uma guitarrista e a gente já tinha começado a namorar, eu simplesmente a convidei: ‘pô, cê tá sem banda, toca um som pesado, a gente tá sem guitarrista… vem tocar com a gente’. Ela ingressou no PUS nessa época. No começo de 93, a gente foi pra São Paulo e lá nós moramos uns sete anos como PUS. Gravamos 3 CDs e chegamos a nos dar relativamente bem. Nosso clipe ‘Silverino’, último clipe, ganhou prêmio na MTV.”

Alex Podrão, amigo de Syang: “Ela foi minha vizinha, morou perto da minha casa, então a gente teve uma convivência legal tanto dentro do cenário artístico como dentro do extra-artístico. A Syang é uma pessoa muito legal, uma pessoa que sempre foi carismática. Eu tô achando super legal ela estar participando da Casa dos Artistas.”

Adílson Peres: “Ela sabe o que quer, ela trabalhou, é competente e agora ela conseguiu um lugar ao Sol.”

“Estou torcendo por ela, ela realmente merece.”

Adílson Peres: Teve uma enquete em São Paulo semana passada e a Simone estava em primeiro lugar. Eu acho que a Simone/Syang chega ao final.”

Março de 2002