Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Uma Caixa, Um Acervo com obras figurativas e abstratas

profile

Memórias do Brasil

Descrição:

“Nesse agosto de 2005 a gente está comemorando 25 anos. A gente pensou em várias exposições e, principalmente nessa, do acervo Caixa, que são 25 telas, as mais importantes do acervo. A exposição contém a ideia da figura geométrica do quadrado remetendo a figura da caixa. Coincidentemente ou não, essa figura se repetia.

Começa a exposição com a obra do De Bona, que é um menino guardando uma moeda numa caixinha. É uma obra de 1936. Ela não foi pintada especialmente para isso, mas ela faz parte do acervo. A curadoria é do Ralf Gehre, um artista aqui de Brasília, que também é curador. Então ele colocou logo na entrada essa obra, que é uma das mais antigas, e a do Bené Fonteles, que é a mais recente, de 2005, que é uma coisa super contemporânea, com terra de Brasília, cabaça do Rio Grande do Sul e um quadrado. Mas se você olhar as duas obras elas têm a mesma correlação de ponto de fuga, de figura geométrica.

E assim, em todas as obras, tanto as figurativas, como as abstratas. A novidade aqui é que a partir de dezembro a gente vai ter uma sala especial para o acervo, para que durante o ano todo o público tenha acesso às obras que a cada três meses são mudadas, é feita nova curadoria. A exposição fica por três ou quatro meses aqui em Brasília, parte para a itinerância e entra outra. Então é uma constante mudança e também uma constante exibição do acervo. No intuito sempre de dar acesso, dar cultura a população.”

Agosto de 2005